Medjournal - Editora de Publicações Médicas Periódicas

 

 

 

 

 

   

Noticias nacionais e internacionais


Associação São Francisco de Assis – Cascais apela à solidariedade dos munícipes em prol do bem-estar animal

Tutores condicionados pelo COVID-19 terão ajuda de voluntários para prestar cuidados aos seus animais

A Associação São Francisco de Assis - Cascais, entidade participada pelo município e que tem com o objetivo de proteger os animais de companhia, abandonados ou perdidos, reuniu voluntários das várias Freguesias do Concelho de Cascais de forma a dar resposta às necessidades dos animais, cujos tutores se encontram em isolamento social voluntário ou em situação de maior fragilidade face ao SARS-CoV-2.

Uma iniciativa decorrente de uma necessidade que já se começou a fazer sentir nas várias Freguesias do Concelho e que visa responder aos pedidos de ajuda de pessoas em situações de maior fragilidade ou em isolamento social, que se veem impedidas de cuidar dos seus animais de companhia, não obstante todas as medidas de contenção já tomadas pelo município, e que foi consubstanciada num repto lançado aos vários voluntários que já colaboram regularmente com a Associação e a outros que se queiram juntar, num apelo à solidariedade e à cidadania.

“O Concelho de Cascais tem atuado com serenidade e determinação face ao contexto de pandemia que o país atravessa, tendo desde cedo implementado um já vasto pacote de medidas de contenção”, comenta Nuno Piteira Lopes, Vereador da Câmara Municipal de Cascais.

João Salgado, Vice-Presidente Executivo da Associação acrescenta que “o bem-estar animal não pode ser esquecido, mesmo numa situação difícil como esta. É por isso que na Associação mantivemos os serviços mínimos para assegurar o conforto e a saúde dos animais residentes, bem como o piquete de resgate e recolha de animais perdidos ou abandonados, a funcionar 24h e o corpo clínico de medicina veterinária, disponível para urgências, em concomitância com o apoio aos sem abrigo, que muitas vezes recusam ajuda por recear ter de deixar para trás os seus animais, situação que também já recebeu resposta do município com o nosso apoio”. O Vice-Presidente conclui que “dada a situação atual é fundamental mantermo-nos unidos e protegermo-nos, não só a nós, como também aos animais que podem ficar sem cuidadores caso os seus tutores adoeçam. Felizmente, o Concelho está solidário e todos os dias nos chegam voluntários prontos a entrar em ação em caso de necessidade.”

 

Para inscrição como voluntário, basta aceder ao link.

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                            

 

Comunicado Ecuphar Portugal-Grupo Animalcare  COVID19

 

Tomando em consideração a situação provocada nas últimas semanas pelo vírus COVID-19, a Ecuphar Portugal- Grupo Animalcare, implementou há várias semanas atrás um plano de contingência em todas as suas áreas de funcionamento. As medidas previstas no nosso plano de contingência foram sempre tomadas de forma antecipada em relação ao que viriam a ser as recomendações emanadas pelas autoridades competentes.

A partir do dia 16 de Março, e fazendo parte do plano previamente existente, com o objetivo principal de continuar a proteger a segurança e a saúde dos nossos colaboradores, além de impedir a possível propagação do vírus, foram proibidas na nossa organização a realização de viagens irrelevantes ou desnecessárias, implementada a obrigação de teletrabalho para todos os colaboradores, a proibição de reuniões presenciais e a coordenação de qualquer atividade comercial com nossos parceiros e clientes.

Por este motivo, os nossos delegados comerciais não realizarão visitas presenciais até que o risco de infeção diminua de forma significativa. No entanto, para continuar a apoiar a profissão veterinária, o nosso modelo de atividade será modificado para se adaptar às circunstâncias atuais. As nossas equipas entrarão em contato, via telefone, email ou videochamada, a fim de transmitir as informações necessárias para o uso dos nossos produtos, bem como para resolução de quaisquer dúvidas que possam existir a esse respeito. O fornecimento dos nossos produtos continuará nos canais habituais, sem qualquer restrição ou dificuldade. Não prevemos a existência de roturas de stocks, mas uma vez que também dependemos de terceiros (cadeias logísticas de distribuição/transporte, etc) sugerimos que mantenha um stock de segurança em produtos essenciais, caso surja algum imprevisto.

Na Ecuphar Portugal-Grupo Animalcare continuaremos a ajudar e a dar o suporte necessários a todos os nossos parceiros. Não hesite em entrar em contato diretamente com qualquer representante da Ecuphar sobre qualquer incidente, preocupação ou pergunta que possa ter ou para solicitar o nosso apoio da forma que melhor lhe convier. Estamos à sua disposição e tentaremos contribuir para a resolução desta crise com todas as medidas necessárias.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Setor da saúde animal está a

monitorizar COVID-19

APIFVET garante que até ao momento não tem conhecimento de rotura de medicamentos veterinários

 

A APIFVET garante que, em Portugal, até ao momento não há informações sobre a rotura de medicamentos veterinários e adianta ainda que a Animal Health Europe (AHE), da qual é membro, está a monitorizar ativamente a situação do COVID-19 e os seus possíveis impactos na medicina veterinária. Além disso, a entidade europeia reforçou em nota deixada no seu site que “a Organização Mundial para a Saúde Animal (OIE) confirma que a propagação atual do COVID-19 é resultado da transmissão de humano para humano” e ainda que “a Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA) também confirmou que atualmente não há evidências de que os alimentos sejam uma provável fonte ou via de transmissão do vírus”.

 

O coronavírus tem estado na ordem do dia e muitas são as dúvidas que têm surgido. Por isso, a AHE elaborou um espaço no seu site dedicado ao tema, reunindo uma lista de fontes com informações factuais sobre a doença, os seus impactos, rotas de transmissão, precauções tomadas pelas indústrias de saúde humana e animal e medidas a serem tomadas para conter sua disseminação. 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 
 
 


Quatro razões para dar uma alimentação mista ao seu cão

©2013 copyright Medjournal - Editora de Publicações Médicas Periódicas
Lusodados - Criação de websites