Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Terça, 23 de Novembro de 2021

Farmácias Holon e Associação das Doenças da Tiróide promovem “Conversas de Mulheres” sobre Hipotiroidismo

As Farmácias Holon, em parceria com a Merck S.A. e com o apoio da Associação das Doenças da Tiróide (ADTI), apresentam “CONVERSAS DE MULHERES sobre HIPOTIROIDISMO”, um projeto de sensibilização que tem como objetivo levar as mulheres portuguesas a conhecer melhor esta doença e a falar sobre esta patologia.

Trata-se de um ciclo de 3 conversas, em live streaming no Facebook e no canal de Youtube das Farmácias Holon, dividido por 3 temáticas. Com início a partir do próximo dia 14 de dezembro, esta iniciativa vai contar com as intervenções de Celestre Campinho, presidente da Associação das Doenças da Tiróide, Maria João Oliveira, médica endocrinologista, e Joana Brito, farmacêutica e responsável por este projeto nas Farmácias Holon.

Segundo um estudo nacional[1] da ADTI, 67,8% dos inquiridos revelam que os sintomas associados ao hipotiroidismo que incomodam mais são o cansaço e a falta de energia, seguindo-se o aumento de peso (56,4%), a ansiedade e nervosismo (55,4%), a irritabilidade (47,5%) e o mau humor ou depressão (46,4%).

Estas “conversas” pretendem sensibilizar e aumentar o conhecimento sobre as patologias da tiroide, em particular do hipotiroidismo, os seus sintomas e tratamento. ”Vamos estar atentas” (14 de dezembro), “Vamos cuidar de nós” (18 janeiro) e “Vamos manter o equilíbrio” (22 de fevereiro) são os 3 temas que abordam, respetivamente, os sinais e sintomas do hipotiroidismo, as alterações súbitas de peso e da pele, cabelo e unhas característicos da doença, e a importância da toma correta da medicação. Efectivamente, em Portugal, estima-se que as doenças da tiroide afetam cerca de 1 milhão de portugueses, muito embora grande parte esteja ainda por diagnosticar.

Segundo Celestre Campinho, presidente da ADTI, “Existe um grande caminho a percorrer, no sentido de fornecer aos portugueses o conhecimento necessário sobre as doenças da tiroide, nomeadamente sobre o hipotiroidismo, para um tratamento adequado e manutenção da qualidade de vida. E aqui, a ADTI pretende ter um papel fundamental na sociedade, que tem sido materializado com ações de sensibilização, informação fidedigna nas redes sociais, bem como esclarecimentos aos Associados que nos interpelam. Um dos principais problemas é a desvalorização dos sintomas que, muitas vezes, se confundem com os de outras condições, o que leva a diagnósticos mais tardios. O hipotiroidismo, que afeta maioritariamente a população feminina, tem um grande impacto na qualidade de vida dos doentes mas, ao mesmo tempo, e na maior parte dos casos, um fácil tratamento. Por isso, sublinho a importância do rápido diagnóstico para tratamento adequado.”

“Nas farmácias Holon, acompanhamos várias pessoas com Hipotiroidismo, mas falta-nos chegar ainda a mais portugueses. Os sintomas das disfunções da tiroide, como as alterações súbitas de peso, o cansaço excessivo, a irritabilidade, a ansiedade e a depressão, passam muitas vezes despercebidos. Por isso, é fundamental continuar a promover inicicativas que ajudem as pessoas a conseguir identificar estes sinais e sintomas. Só desta forma, será possível aumentar o diagnóstico, mas também garantir a monitorização das terapêuticas mais adequadas para os doentes já diagnosticados com Hipotiroidismo”, salienta Joana Brito, farmacêutica e responsável por este projeto nas Farmácias Holon.

Em todo o mundo, cerca de 200 milhões de pessoas sofrem de algum tipo de doença da tiroide, sendo o hipotiroidismo o distúrbio mais prevalente. O Hipotiroidismo surge quando a glândula da tiroide não produz hormonas trioideias suficientes para o normal funcionamento do organismo e é uma doença crónica, sendo o seu tratamento para o resto da vida.

A evolução da doença tem sinais e sintomas inespecíficos, comuns a outras condições, como a depressão ou a menopausa, e que podem retardar o diagnóstico por meses ou anos.

Fique atento aos seguintes sinais:

. Cansaço excessivo e falta de energia

. Alterações de peso súbitas

. Depressão, ansiedade e irritabilidade

. Perturbações do sono

. Intolerância ao frio/calor

. Queda de cabelo/ cabelo enfraquecido

. Transpiração excessiva

[1] Estudo da Multidados para a Associação das Doenças da Tiroide (ADTI), com o apoio da Merck, realizado por via do método CAWI (online) a indivíduos diagnosticados com hipotiroidismo em Portugal, entre os dias 24 de maio a 30 de junho de 2021, tendo sido recolhidas e validadas 720 respostas.