Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Terça, 16 de Abril de 2024

Ordem dos Médicos do Centro acolhe debate sobre doação de órgãos em paragem circulatória controlada

No próximo dia 2 de maio (quinta-feira), pelas 21h00, realiza-se na Ordem dos Médicos, em Coimbra, o debate dedicado à "Doação de órgãos em paragem circulatória controlada".

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos desenvolve esta iniciativa tendo em conta que se trata de um tema de grande relevância, pois graças a esta técnica será possível melhorar os casos de sobrevivência e qualidade de vida dos cidadãos com doença. Recorde-se que o primeiro transplante de órgãos em Portugal foi realizado com um rim de dador vivo, em 20 de julho de 1969, nos Hospitais da Universidade de Coimbra, por uma equipa médica liderada pelo Professor Doutor Linhares Furtado. Atualmente, Portugal está nos lugares cimeiros da transplantação a nível mundial mas será ainda possível melhorar, com a doação de órgãos em paragem circulatória controlada, desde que seja contemplada a necessária alteração legal.

A sessão, com moderação de Alexandra Dinis (Vice-coordenadora do Gabinete de Ética e Deontologia da SRCOM) e Ana Marques (Colégio da Especialidade de Medicina Intensiva da Ordem dos Médicos), vai contar com as seguintes intervenções:

  • CONTEXTUALIZAÇÃO | Ana França | Ex-Coordenadora Nacional da Transplantação do Instituto Português do Sangue e da Transplantação, IP.
  • OPERACIONALIZAÇÃO | Eduardo Sousa | Médico especialista em Medicina Intensiva da ULS Coimbra
  • ASPETOS LEGAIS | André Dias Pereira | Professor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra