Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Segunda, 05 de Setembro de 2022

Maior estudo para conhecer os números da insuficiência cardíaca ruma ao Alentejo

Após o arranque com o estudo piloto em Matosinhos, o PORTHOS ruma agora ao Alentejo, mais precisamente a Serpa e Aljustrel. Cerca de 500 pessoas serão convidadas a participar no PORTuguese Heart failure Observational Study (PORTHOS) ou, em português, Estudo Epidemiológico sobre Insuficiência Cardíaca na População Portuguesa, que tem como objetivo conhecer o número de pessoas (prevalência) que sofrem de insuficiência cardíaca em Portugal e caracterizá-las.

O estudo, promovido pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia e pela AstraZeneca, em parceria com a Nova Medical School, vai avaliar uma amostra representativa da população portuguesa (5.616 participantes), com residência em Portugal Continental e idade igual ou superior a 50 anos. Depois de contactados telefonicamente nas primeiras semanas de setembro, as pessoas que aceitarem participar no estudo serão convidadas a deslocar-se a uma Unidade Móvel, instalada num camião, devidamente equipado com meios técnicos e humanos, onde se vão realizar alguns exames médicos, desde a colheita de sangue a exames, como o eletrocardiograma e o ecocardiograma. Este camião estará em Serpa entre 19 e 23 de setembro e em Aljustrel entre 27 de setembro e 1 de outubro.

O estudo PORTHOS vai percorrer o País durante este ano e o próximo e os seus resultados vão ajudar não só a quantificar o número de pessoas com a doença, mas também a conhecer as características dos doentes com insuficiência cardíaca, o que irá aumentar o conhecimento e informação sobre o impacto desta doença em Portugal e, consequentemente, permitir uma definição de políticas de saúde capazes de colmatar as necessidades reais existentes.