Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Segunda, 28 de Setembro de 2020

O maior estudo mundial de doenças cardiovasculares na diabetes tipo 2 mostra necessidade de mais conhecimento e melhor gestão da doença

A Novo Nordisk acaba de anunciar os resultados do estudo CAPTURE, um estudo não intervencional a nível mundial para conhecer a prevalência de doenças cardiovasculares, riscos e a sua gestão em pessoas com diabetes tipo 2.

O estudo, o primeiro deste género e que envolveu cerca de 10.000 participantes de 13 países em cinco continentes, mostrou que 1 em cada 3 pessoas com diabetes tipo 2 tem doença cardiovascular estabelecida, das quais 9 em cada 10 com doença cardiovascular aterosclerótica. A doença cardiovascular aterosclerótica é causada pela acumulação de gorduras, colesterol e outras substâncias nas paredes das artérias, estreitando os vasos e diminuindo o fluxo sanguíneo, o que pode potencialmente levar a episódios como um enfarte do miocárdio ou um acidente vascular cerebral. O estudo CAPTURE destacou ainda que apenas 2 em cada 10 pessoas com diabetes tipo 2 e doença cardiovascular aterosclerótica estão a receber tratamento para a redução da glicose com benefícios cardiovasculares comprovados.

“As conclusões do estudo CAPTURE são significativas para qualquer pessoa que esteja envolvida no cuidado de pessoas com diabetes tipo 2. Os dados revelam que, embora a prevalência da doença cardiovascular aterosclerótica na população com diabetes tipo 2 seja elevada, a grande maioria não está a receber tratamentos que comprovadamente reduzem o risco de episódios cardiovasculares potencialmente graves”, afirma o investigador Dr. Ofri Mosenzon consultor da Novo Nordisk e da Unidade de Diabetes no Centro Médico Hadassah em Israel. “É crítico que priorizemos as doenças cardiovasculares como fatores-chave na gestão da diabetes tipo 2”.

As pessoas com diabetes tipo 2 precisam de estar mais conscientes dos seus fatores de risco e os médicos precisam de ser ativos a rastreá-los. Hoje em dia, é possível controlar este risco por meio de tratamentos com benefícios cardiovasculares comprovados, conforme recomendado em várias diretrizes de tratamento”.

Pela primeira vez, foram recolhidas informações sobre as doenças cardiovasculares na diabetes tipo 2 em contexto de cuidados de saúde primários e hospitalares, o que também demonstra que uma parte significativa das pessoas com diabetes tipo 2 está a ser acompanhada na medicina geral e familiar em conjunto com especialistas em diabetes.

"A doença cardiovascular é a principal causa de incapacidade e morte entre pessoas com diabetes tipo 2. Até há pouco tempo, a ligação entre a diabetes tipo 2 e as doenças cardiovasculares não era totalmente valorizada à escala global", diz Stephen Gough, diretor médico na Novo Nordisk. "Através do nosso investimento contínuo, incluindo o estudo CAPTURE, a Novo Nordisk espera que, com uma maior compreensão da doença e da sua gestão, os profissionais de saúde adquiram mais conhecimento sobre a forma mais adequada de controlar esta doença e melhorar os resultados dos doentes."

Para mais informações sobre o estudo CAPTURE, visite: https://www.abstractsonline.com/pp8/#!/9143/presentation/485 https://www.abstractsonline.com/pp8/#!/9143/presentation/664 https://www.epresspack.net/novonordiskEASD2020/CAPTURE

Sobre o estudo CAPTURE

CAPTURE é o primeiro estudo não intervencional a nível mundial para conhecer a prevalência de doenças cardiovasculares, riscos e a sua gestão em pessoas com diabetes tipo 2. Os objetivos foram estabelecer a proporção de pessoas que vivem com diabetes tipo 2 e com risco elevado de doenças cardiovasculares e de doenças cardiovasculares ateroscleróticas, e documentar o uso de medicamentos que reduzem o risco cardiovascular em pessoas com diabetes tipo 2 com doença cardiovascular estabelecida. A doença cardiovascular aterosclerótica foi definida como doença cerebrovascular (incluindo doença da artéria carótida), doença cardíaca coronária e/ou doença arterial periférica. O estudo CAPTURE, patrocinado pela Novo Nordisk, foi realizado na Argentina, Austrália, Brasil, República Checa, China, França, Hungria, Israel, Itália, Japão, México, Reino da Arábia Saudita e Turquia, e envolveu cerca de 10.000 pessoas com diabetes tipo 2. Os participantes tinham de ter, pelo menos, 18 anos de idade e diagnóstico de diabetes tipo 2 há, pelo menos, 180 dias.