Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Sexta, 22 de Outubro de 2021

Time To Act: A European Cancer Organisation faz um apelo urgente, uma vez que podem não ser diagnosticados um milhão de casos oncológicos na Europa devido à Covid-19

Cerca de um milhão de casos oncológicos na Europa estão a ser ignorados devido à Covid-19, de acordo com os dados publicados pela European Cancer Organisation.

Estes números são um alerta claro para os desafios que enfrentam os serviços de cuidados oncológicos na Europa durante a pandemia e coincidem com o lançamento da Time To Act, a campanha da European Cancer Organisation, que tem por objetivo exortar o público, doentes oncológicos, dirigentes e profissionais de saúde a garantir que a Covid-19 não continue a prejudicar o combate ao Cancro.

Os números revelam a escala da crise:

  • Estima-se que 1 milhão de casos oncológicos podem não ser diagnosticados na Europa;
  • Estima-se que 100 milhões de testes de rastreio oncológico não foram realizados na Europa durante a pandemia, conduzindo a diagnósticos tardios e a uma diminuição da sobrevivência geral;
  • Até 1 em 2 pessoas com potenciais sintomas oncológicos não foram encaminhadas com urgência para diagnóstico;
  • 1 em cada 5 doentes oncológicos na Europa ainda não recebe, atualmente, o tratamento cirúrgico ou de quimioterapia de que necessita.

As informações dos dados e a campanha Time To Act, disponível em mais de 30 línguas, incluindo a língua portuguesa, serão apresentados num evento virtual (27 de outubro às 17:00-18:30 UTC+1), com colaborações dos líderes políticos europeus e nacionais, incluindo António Lacerda Sales, Secretário de Estado da Saúde, Sara Cerdas, Parlamento Europeu, Grupo S&D, Vice-Presidente do 'Special Committee on Beating Cancer' (BECA) e Manuel Pizarro, Parlamento Europeu, Grupo S&D, Membro do 'Committee on the Environment, Public Health and Food Safety'.

Dr Matti Aapro, Presidente da European Cancer Organisation, expressou: “As descobertas colocam o impacto da Covid-19 no Cancro, em foco. Precisamos desesperadamente de medidas urgentes ao mais elevado nível das políticas europeias e nacionais para resolver os pendentes do cancro, restaurar a confiança nos serviços oncológicos e combater a escassez de força de trabalho/abastecimento.

Sara Cerdas, Parlamento Europeu, Grupo S&D, Vice-Presidente do 'Special Committee on Beating Cancer' (BECA), expressou: “O Plano Europeu de Luta contra o Cancro integra os esforços para uma verdadeira União Europeia para a Saúde. São cerca de 4 mil milhões de euros, numa luta que se reveste de uma maior relevância após a pandemia causada pela COVID-19 e todos os desafios e dificuldades acrescidos para os sistemas de saúde. Ninguém pode ficar para trás e é através de uma ação conjunta, a todos os níveis, e coordenada que encontraremos novas soluções para ajudar a ultrapassar os desafios existentes.”

Como parte da campanha Time To Act, os cidadãos europeus são encorajados a representarem o seu papel, ao estarem atentos aos sinais de aviso comuns do cancro (por ex., hemorragia quando vai à casa de banho, um nódulo no peito, dificuldade em engolir, perda de peso repentina) e dirigirem-se de imediato ao médico se apresentarem sintomas suspeitos. Comparecer às marcações de rastreios oncológicos também é crucial para aumentar a possibilidade de um diagnóstico precoce quando o cancro pode ser tratado de forma mais eficaz. Para os doentes oncológicos, o tratamento não pode ser atrasado e incentivamo-los a insistirem para que o seus programas de tratamentos oncológicos sejam mantidos. A campanha reafirma ainda a missão da European Cancer Organisation em apoiar os profissionais de saúde no seu compromisso em oferecer ótimos cuidados para o benefício dos seus doentes.

Para mais informação sobre a Time To Act e para conhecer quais os passos que pode tomar para garantir que a Covid-19 não o impeça de combater o Cancro, visite TimeToActCancer.com.