Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Sexta, 24 de Novembro de 2023

Rede Lusófona: Organizações da Guiné-Bissau contribuem para a implementação do rastreio integrado

Após o término da Semana Internacional do Teste, promovida pela Coalition Plus em parceria com a ADPP-GB, a ENDA Guiné-Bissau, RENAP+ e o GAT, decorre em Bissau a conferência “Os desafios do diagnóstico precoce e acesso à saúde na Guiné-Bissau”, com o apoio da Direção-Geral da Saúde de Portugal. Tem como objetivo divulgar e reforçar a importância do rastreio integrado comunitário (VIH, Hepatite B e C, Sífilis) no país.

A implementação e os resultados do proof of concept (prova de conceito) da ONUSIDA sobre rastreio integrado comunitário serão conhecidos, bem como os resultados preliminares da quarta edição da iniciativa Semana Internacional do Teste, numa conferência no Centro Cultural Franco-Bissau Guineense, na cidade de Bissau, a 27 de novembro de 2023.

Segundo Aruna Camara da ADPP-GB “Foi um desafio disponibilizarmos 3 a 4 testes por sessão de rastreio. Contámos com o apoio e mobilização dos Agentes de Saúde Comunitários guineenses, que ao mesmo tempo trabalham continuamente para acabar com o estigma e discriminação relacionados com estas infeções.”

Este evento reunirá decisores políticos e diversos intervenientes especialistas das áreas das infeções pelo VIH, hepatites virais, infeções sexualmente transmissíveis e tuberculose, com o objetivo de refletir sobre o reforço do rastreio, prevenção e acesso à saúde em contexto comunitário, tudo isto com a participação da sociedade civil lusófona e da Rede Lusófona, sempre em estreita colaboração com as autoridades de saúde, os sistemas nacionais de saúde e a academia.

Espera-se que as discussões e partilha de experiências durante a conferência possam levar a avanços significativos na prevenção, rastreio e tratamento, trazendo-nos mais perto de alcançar os objetivos globais de saúde estabelecidos pela ONUSIDA e pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, nomeadamente, o 3.3.

“A disponibilização do rastreio integrado em contexto comunitário tem por objetivo ser custo-eficaz na medida em que faz uma triagem quer para tratamento, quer para as ferramentas de prevenção”, diz Luís Mendão, Diretor de Políticas de Saúde do GAT.