Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Quinta, 17 de Novembro de 2022

Semana Europeia do Teste do VIH-Hepatites – 21 a 28 de novembro de 2022

De Helsínquia a Lisboa e, em Portugal, de Norte a Sul e ilhas, esta é uma semana em que as organizações da sociedade civil se juntam para fazer uma campanha intensiva de testes ao VIH e Hepatites Virais.

Ricardo Fernandes, diretor executivo do GAT afirma que “se a Europa e Portugal querem cumprir as estratégias internacionais de eliminação da infeção pelo VIH, hepatites virais e outras IST, enquanto grave problema de saúde pública, as instituições públicas e comunitárias têm de continuar unidas e atuantes. E têm de ir ao encontro de todas as populações potencialmente afetadas. Fazemos isso todos os dias no GAT mas, nesta semana, redobraremos os nossos esforços.”

A Semana Europeia do Teste VIH-Hepatites realiza-se de 21 a 28 de novembro. Ao longo destes dias, será possível fazer o rastreio do VIH e hepatites virais em várias organizações da sociedade civil. Os testes são gratuitos, rápidos e anónimos.

“Os testes são uma chave que pode abrir a possibilidade de fornecer um pacote completo tanto de prevenção como de cuidados que respondem às necessidades mais vastas da população. Isto pode ser feito também através da realização de testes para várias doenças, aconselhamento, redução de danos, tratamento, PrEP, intervenções comportamentais, entre outras”, esclarece Ricardo Fernandes. “O rastreio direcionado aos grupos mais vulneráveis, bem como a distribuição de material de prevenção, como preservativos, é a uma das prioridades do GAT”, conclui.

A Semana Europeia do Teste do VIH e hepatites virais é organizada pela EuroTest desde 2013 e este ano unirá uma vez mais um grupo de parceiros da área da saúde pública, não só para aumentar o número de testes realizados em contexto comunitário, mas também para divulgar informação essencial para aumentar a literacia em saúde da população do continente europeu.

“Em Portugal, as organizações membro da Rede de Rastreio Comunitária e associações que se juntam à iniciativa, destacam a importância da manutenção destes serviços, nomeadamente a necessidade de reforço do apoio financeiro à continuação das suas atividades, e a remoção de qualquer barreira no acesso a cuidados de saúde, que hoje sabemos ainda existirem”, afirma Luís Mendão, ativista do GAT.

Também nesta semana estará a ser organizada a terceira edição da Semana Internacional do Teste juntamente com todos os membros parceiros da Coalition Plus. O lançamento da iniciativa será feito em coorganização com o GAT e a MATRAM, em Maputo, no dia 21 de novembro. Através da Rede Lusófona, o GAT está a promover o aumento da cobertura e a reforçar a disponibilização do rastreio em contexto comunitário.

Ambas as iniciativas, Semana Europeia e Semana Internacional do Teste, desenvolvem atividades de rastreio para que mais pessoas possam conhecer o seu estatuto serológico para estas infeções, bem como acederem atempadamente aos cuidados de saúde que necessitam.

O rastreio continua a ser uma das principais ferramentas para que se consiga alcançar os objetivos traçados pelas Nações Unidas até 2035.