Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Terça, 16 de Novembro de 2021

Artigo de Opinião: Homeopatia, uma forma mais ecológica de se manter saudável

Cada vez mais pessoas procuram um estilo de vida baseado no consumo de produtos naturais, saudáveis, orgânicos e ecológicos. Muitos de nós estamos conscientes de como as nossas escolhas pessoais fazem a diferença para a construção de um futuro mais saudável e sustentável.
Ouvimos diariamente sobre a necessidade de reduzir a utilização de plástico, de comer menos carne e de aprender a viajar de forma mais sustentável, por exemplo. Mas talvez menos conhecidos sejam os impactos das nossas escolhas no que diz respeito a cuidados de saúde.
A Homeopatia é, indiscutivelmente, uma das opções mais ecológicas atualmente disponíveis. É um método terapêutico que não contém produtos químicos, uma vez que tudo o que está contido nos seus medicamentos é de origem natural (animal, vegetal ou mineral), apresentando-se seguro para as pessoas e para o planeta.
O processo de fabrico de medicamentos homeopáticos tem um impacto muito reduzido a nível ambiental. A diluição/sucussão repetida envolvida no processo de fabrico significa que, literalmente, milhares de doses podem ser feitas a partir de uma única amostra da substância original, não existindo passagem de resíduos para a cadeia alimentar ou para o ambiente. Ao contrário dos medicamentos convencionais, a toma de medicamentos homeopáticos não gera descargas complexas a eliminar pelas estações de tratamento de água.
Quanto mais conhecemos e utilizamos a Homeopatia, mais evidente se torna o lugar que esta terapêutica está destinada a ocupar nos cuidados de saúde. É um tratamento que não é “anti”, que não vai contra os fenómenos fisiológicos. Pelo contrário, acompanha-os. Em paralelo, responde à crescente procura por naturalidade da parte dos doentes: respeito pela fisiologia, ausência de moléculas químicas na dose ponderal e ausência de efeitos tóxicos para o organismo.
Estas características permitem que os medicamentos homeopáticos sejam prescritos ou aconselhados por profissionais de saúde a todos os doentes, desde os mais novos até aos mais velhos: mulheres grávidas, crianças, idosos. E por todas estas razões, pode-se afirmar que os medicamentos homeopáticos são dos medicamentos mais seguros com que um médico e um doente podem contar.

A Homeopatia oferece, assim, uma solução segura, de baixo custo e eficaz, ocupando lugar num futuro com cuidados de saúde mais sustentáveis e integrados, deixando as abordagens convencionais para quando elas são mais necessárias e valiosas.

Artigo de opinião assinado por Dr. Nuno Negrão Martins,
farmacêutico