Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Sexta, 19 de Novembro de 2021

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra associa-se à Rede de Laboratórios Colaborativos com o Colab4Ageing

  • Colab4Ageing foi um dos Laboratórios Colaborativos que obteve classificação máxima no concurso lançado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).
  • O CoLab pretende contratar 27 recursos humanos qualificados durante os primeiros 5 anos da sua implementação.

Recentemente reforçada com 9 novos laboratórios, a Rede de Laboratórios Colaborativos (CoLAB) conta agora com o Colab4Ageing, sedeado na Universidade de Coimbra.

Com uma das melhores classificações atribuídas pela FCT, o Colab4Ageing aposta no envelhecimento saudável, multimorbidades, cuidados paliativos e demências, dedicando-se ao desenvolvimento e implementação de produtos e serviços na área do diagnóstico, terapias, dispositivos médicos, soluções de IT para pessoas envelhecidas, formação de profissionais e treino cognitivo, entre outras.

Os Laboratórios Colaborativos têm como objetivo principal criar, direta e indiretamente, emprego qualificado e emprego científico em Portugal, através da implementação de agendas de investigação e de inovação orientadas para a criação de valor económico e social. Com o objetivo de levar a cabo estratégias de capacidade científica e tecnológica nacional em áreas de intervenção relevantes, os laboratórios procuram estimular a realização de atividades de I&D e a criação de sinergias com instituições de ensino superior, em estreita colaboração com parceiros sociais e económicos.

Segundo a FCT, os CoLAB devem responder ao desafio da densificação do território nacional em termos de atividades baseadas em conhecimento, através de uma crescente consolidação de formas de colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior e o tecido económico e social, designadamente as empresas, o sistema hospitalar e de saúde, as instituições de cultura e as organizações sociais.

Para Lino Ferreira, Coordenador do Colab4Ageing “é fundamental que as instituições de ensino tenham capacidade e vontade de criar sinergias e promover o seu potencial enquanto agentes capazes de promover e conjugar o conhecimento com o bem-estar e o desenvolvimento social e económico, não só da região em que se inserem, mas também a nível nacional.” E acrescenta: “O Colab4Ageing constitui uma boa oportunidade para continuar a dinâmica na área do envelhecimento que temos vindo a manter com os vários agentes económicos, sociais e culturais, através do consórcio Ageing@Coimbra ou do Instituto Multidisciplinar do Envelhecimento – MIA Portugal. Aliás, a questão do envelhecimento é para a FMUC uma área estratégica, não só pela fragilidade que toca como pelo potencial que apresenta de desenvolver projetos de relevância, com impacto efetivo na Sociedade.”

Com a atribuição de nota máxima, o Colab4Ageing foi um dos mais bem classificados do último grupo de instituições que se candidataram à atribuição do título e designação de CoLAB, atribuída pela FCT, pretende agora contratar 27 recursos humanos qualificados durante os primeiros 5 anos da sua implementação. Em termos de sustentabilidade financeira, grande parte do capital social pertencerá às empresas com as quais serão estabelecidas parcerias de cooperação para os vários projectos a serem desenvolvidos.