Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Sexta, 10 de Setembro de 2021

Luís Portela recebe doutoramento Honoris Causa da Universidade de Lisboa

O Presidente da Fundação BIAL, Luís Portela, foi distinguido com o grau de Doutor Honoris Causa, atribuído pela Universidade de Lisboa, sob proposta da Faculdade de Medicina.

A cerimónia decorreu no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa e foi transmitida online devido às restrições provocadas pela pandemia.

A distinção surge como reconhecimento do papel de Luís Portela como impulsionador da saúde, da ciência, da investigação e da filantropia em Portugal, com impacto para toda a comunidade académica e, inerentemente, para a sociedade.

O grau de Doutor Honoris Causa é atribuído a personalidades eminentes que se tenham distinguido na atividade académica, científica, profissional, cultural, artística, cívica ou política, ou que tenham prestado altos serviços à Universidade, ao País ou à Humanidade.

“Foi com enorme satisfação que recebi a notícia de que a Universidade de Lisboa tinha decidido distinguir-me com o doutoramento Honoris Causa. É com muita honra que aqui estou hoje, mas também com um profundo sentimento de gratidão”, declarou Luís Portela.

Licenciado em Medicina pela Universidade do Porto, em 1979 Luís Portela desligou-se da carreira médica e universitária para assumir a presidência da BIAL, liderando a sua transformação numa farmacêutica internacional de inovação com o lançamento dos primeiros medicamentos de investigação portuguesa: um antiepilético e um antiparkinsoniano. Em 2011, deixou a presidência executiva ao filho mais velho, António Portela, passando a exercer as funções de Chairman. Este ano, Luís Portela retirou-se da vida profissional para se dedicar à Fundação BIAL, aos seus livros e à família.

Às qualidades empresariais, Luís Portela junta um conjunto de atividades filantrópicas e de apoio à ciência, nomeadamente através da Fundação BIAL, instituição mecenática, criada em 1994 em conjunto com o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, com a missão de incentivar o estudo científico do ser humano, tanto do ponto de vista físico como espiritual.

Esta distinção vem juntar-se aos inúmeros prémios e distinções que o Presidente da Fundação BIAL recebeu ao longo de toda a sua carreira, entre os quais figuravam já os Doutoramentos Honoris Causa pela Faculdade de Medicina de Cádis, Espanha, pela Universidade do Porto e pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra.