Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade e o uso de cookies ACEITAR
Quarta, 10 de Novembro de 2021

Novo canal de Youtube “Na Bexiga Mando Eu” explica o que precisa de saber sobre incontinência urinária e bexiga hiperativa

O projeto “Na Bexiga Mando Eu”, que visa sensibilizar a população em geral e os doentes para a incontinência urinária (IU) e bexiga hiperativa (BH), acaba de se estrear no Youtube, com um canal próprio. Através de vídeos são disponibilizadas informações úteis, em especial sobre a BH, condição que se estima que afete cerca de 1 milhão e 700 mil pessoas com mais de 40 anos de idade em Portugal[i].

Com o intuito de disponibilizar uma nova plataforma digital apelativa e dinâmica para a população e para os doentes, esclarecendo as suas principais dúvidas, o projeto “Na Bexiga Mando Eu”, que tem o apoio da Astellas Farma, explora no seu canal de Youtube, com o contributo de diversos especialistas convidados, vários aspetos úteis sobre a IU e a BH, tais como o dia a dia do doente, os sintomas, os tipos de incontinência urinária, o diagnóstico, os tratamentos possíveis e ainda dicas dos especialistas.

“Esta plataforma é mais um veículo essencial para promover a informação sobre um problema de saúde que está subvalorizado e que merece ser desmistificado. Acreditamos que dessa forma muitos doentes possam recuperar qualidade de vida”, refere Filipe Novais, diretor geral da Astellas.

Se, por um lado, a falta de informação por parte dos doentes, cuidadores e prestadores de saúde é uma das principais causas para a desvalorização dos sintomas, por outro, o sentimento de vergonha e a noção errada de que é “um problema da idade”, contribuem para o atraso no diagnóstico.

A BH é uma condição que consiste numa contração ou espasmo involuntário e repentino do músculo da parede da bexiga, mesmo quando esta contenha um volume reduzido de urina. A necessidade frequente, intensa e urgente de urinar, assim como a noctúria (acordar uma ou mais vezes durante a noite para urinar) e a possível IU, fazem parte dos principais sintomas desta condição.

A prevalência da BH aumenta significativamente com a idade, particularmente a partir dos 40 anos, afetando tanto homens como mulheres. Apesar de não ser uma doença fisicamente incapacitante, dolorosa ou fatal, pode impactar a qualidade de vida dos doentes, levando por vezes à depressão ou ao isolamento.

Com efeito, em caso de sintomas o doente deve procurar ajuda junto do seu médico de família ou urologista, de forma a conseguir um diagnóstico rápido e o melhor tratamento possível. Para informação mais completa sobre a BH consulte o site: https://www.nabexigamandoeu.pt/

  1. i) https://nabexigamandoeu.pt/sobre-a-bexiga-hiperativa/o-que-e-a-bexiga-hiperativa/